Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

ADAPTAÇÃO A UM CLIMA MAIS QUENTE VAI CUSTAR TRÊS VEZES MAIS DO QUE O PENSADO

Mäyjo, 29.11.15

Adaptação a um clima mais quente vai custar três vezes mais do que o pensado

A adaptação a um mundo mais quente vai custar milhares de milhões de euros, até um montante três vezes superior ao que anteriormente se pensava – e este cenário já inclui a possibilidade de se impedir que as temperaturas aumentem para valores perigosos.

O alerta é do Adaptation Gap Report, um relatório do Programa Ambiental das Nações Unidas, que indica que haverá uma grande lacuna no financiamento para as alterações climáticas depois de 2020, a menos que os países desenvolvidos contribuam financeiramente mais nos próximos anos para ajudarem as nações subdesenvolvidas a adaptarem-se às secas, inundações e ondas de calor mais severas que deverão acompanhar as alterações climáticas.

“O relatório é um poderoso lembrete de que o custo potencial da inacção tem um preço real. O debate económico da nossa resposta às alterações climáticas deve ser mais honesto”, afirmou o director-executivo do programa, Achim Steiner, na apresentação do relatório, cita o Guardian. “Devemos isto a nós próprios mas também às gerações futuras já que serão elas a pagar a conta”, acrescenta.

Sem acções num futuro próximo para reduzir as emissões de gases com efeito estufa, adverte o relatório, o custo da adaptação a um clima mais quente mais aumentar ainda mais. Como tal é necessário mais financiamento para acções que protejam as comunidades mais vulneráveis de eventos meteorológicos mais extremos provocados pelas alterações climáticas.

Até agora, as nações desenvolvidas comprometeram-se em doar €7,9 mil milhões para o Fundo Climático Verde, mas o valor está bastante abaixo do valor mínimo estabelecido em €81,3 mil milhões anuais até 2020.

O relatório das Nações Unidas indica que os custos de adaptação podem aumentar para €122 mil milhões por ano entre 2025 e 2030 e entre €203 e €406 mil milhões por ano depois de 2050, pressupondo já que as emissões de CO2 vão ser reduzidas para evitar que as temperaturas não aumentem mais que dois graus Celsius além dos valores pré-industriais.

Porém, se as emissões continuarem a aumentar ao ritmo actual – o que provocará um aumento de temperaturas superior a dois graus Celsius – os custos da adaptação podem atingir o dobro do estimado para o pior cenário.

Foto: Oxfam International / Creative Commons